© 2018 por Senhoritas de Patins. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Senhoritas de Patins

Bright - Netflix - Doodle Impressions


Eu realmente não entendo o que as pessoas esperam de um filme. Se é uma revelação, ou um significado da vida, ou um estado de êxtase cerebral.

Bright não tem nada disso mas é um filme divertido se você não está procurando respostas para a vida.


Quando divulgaram o primeiro trailer fiquei bem curiosa e empolgada para ver como eles iriam integrar, o que seria o nosso mundo contemporâneo, com elementos fantásticos como fadas, elfos, orc, magia etc.


E eu gostei, me diverti e quero continuação porque:


1 - Apesar de ter o elemento fantasia, eu não estava esperando um Senhor dos Anéis. (na minha opinião, é até sem noção querer comparar Bright com Senhor dos Anéis só porque tem elfos e orcs. É como querer comparar um elefante com um rato só porque os dois tem quatro patas.)


2 - Pela primeira vez Bright me fez sentir simpatia por orcs. O policial orc Nick Jakoby (Joel Edgerton) me fez torcer mais pela história dele do que seu parceiro Daryl Ward (Will Smith).


3 - Pra quem já leu/viu livros/filmes que tenham um toque de fantasia, já conhecem algumas "regras" do jogo para esse tipo de universo. O filme talvez não tenha agradado alguns críticos porque não fica explicando cada detalhe desse mundo, podendo deixar alguém perdido se não familiarizado com o gênero. Eu senti falta de algumas explicações, mas o filme tinha o propósito de contar aquela história específica. E entendendo isso, consegui abstrair e me divertir nas outras partes.


Como minha amiga Fafá pontuou, Bright é um filme policial com elementos fantásticos. E vai trazer clichês tanto de filmes policiais e quanto de fantasia. O interessante é ver como esses dois gêneros se misturam.


Obrigada por ler! Abraços. ^_^

Kátia







5 visualizações